Música ambiente para lojas escritórios e restaurantes

 

 

Aliando branding à música ambiente para lojas e outros estabelecimentos

 

O branding é composto por uma série de práticas que ajudam a construir a forma como percebemos e identificamos cada marca. Uma de seus desdobramentos é o music branding.

 

Segundo o autor Guto Guerra, no livro “Music Branding. Qual é o som da sua marca?” (Elsevier, 2013), o ramo do branding que engloba a música é uma forma de usá-la no marketing de forma a se tornar parte de uma estratégia, como um canal de comunicação da marca com o público. 

 

Orientando a música ambiente de uma loja ou outro estabelecimento comercial por meio do music branding, utilizamos o potencial de mobilização do público por meio do som, fortalecendo a ligação com a marca e estimulando a conversão de vendas. Exploramos assim os efeitos de emoção, alegria, animação, tranquilidade e confiança que uma música pode despertar para se conectar com o consumidor.  

 

Como os estudos de music branding são relativamente novos, existem várias terminologias que você pode encontrar por aí quando pesquisar sobre, como audio branding sound branding, identidade sonora, identidade musical. Todas se referem ao fato de utilizar sons na estratégia de marketing de uma marca.

 

Também existem diferentes palavras sobre as atividades que englobam o music branding que, muitas vezes, se tornam sinônimo. Para não restar dúvidas, vamos pontuar cada uma com as suas características e diferenças.

 

O que é rádio indoor? 

 

Sabe quando você está no supermercado escolhendo frutas e uma música de fundo está rolando, mas você não está prestando atenção. Até que o som é interrompido por uma voz anunciando uma oferta. Impossível não ouvir, não é mesmo?

 

Essa é a rádio indoor, um sistema desenvolvido para ambientes comerciais, onde é possível não só tocar canções, mas também vinhetas e spots promocionais diários ou semanais, jingles e o que mais fizer sentido para o negócio. 

 

Além de promover um ambiente agradável para compras, essa pode ser um canal interessante para divulgar promoções e fazer comunicados internos para a equipe. Com criatividade e planejamento é possível criar diferentes conteúdos sonoros para estabelecer uma conexão com o cliente.  

 

Bananas Player

 

Para facilitar o gerenciamento das playlists e spots promocionais dos nossos clientes, desenvolvemos o Bananas Player. Com esse software exclusivo é possível ter maior controle sobre o que está sendo reproduzido, inclusive em mais de um estabelecimento, se estivermos falando de uma rede de lojas ou supermercados. 

 

Ele funciona offline e permite o feedback de gerentes e vendedores, coletando dados para a geração de relatórios e o aprimoramento do som ambiente. Assim fica bem mais prático manter a identidade musical da marca atualizada e com o mesmo padrão em todas as unidades.

 

O que é trilha sonora?

 

Os cinéfilos de plantão sempre têm o seu filme preferido. Geralmente, ele vem acompanhado de canções que se tornam marcantes e inesquecíveis. Entre atores, figurinos e cenário, a música é um dos elementos que compõe a cena, contribuindo para contar a história e provocar a emoção desejada no público. 

 

A trilha sonora não faz parte só da sétima arte, mas também de outras expressões artísticas. Ela pode ser composta por diversas músicas e sons e auxilia na narrativa de uma peça de teatro, de uma apresentação de dança ou até para ambientar uma exposição de museu.

 

Você também pode utilizar o poder da música para contar uma história ou destacar as principais características da sua marca. Ao construir uma trilha sonora na sua estratégia de music branding, deve-se observar o ritmo, o som instrumental, as letras e até os valores do artista para que esteja bem alinhado com a mensagem que você quer passar.

 

O que é som ambiente?

 

O som ambiente atua de forma secundária na nossa atenção, mas nem por isso deixa de ser relevante. Ele pode fazer toda a diferença na entrada e saída de clientes. Para comprovar isso, é só fazer um rápido exercício de memória. 

 

Você lembra de ter ido a uma loja em que a música era tão agitada que você teve dificuldade de analisar as opções com calma? Ou então foi com os amigos em um restaurante com a música tão alta que, por não conseguirem conversar, acabaram indo embora?

 

Estas situações mostram o quanto um som ambiente de qualidade é importante para os empreendedores que querem ter sucesso nas vendas. Já falamos em como a música pode influenciar sentimentos nas pessoas e no cuidado que se deve ter ao montar uma trilha sonora para a marca.

 

É interessante também estar atento para a técnica sonora. Bons equipamentos e distribuição adequada no espaço interno torna a experiência musical mais agradável. O volume também deve estar ajustado ao tipo de negócio e o modo com que o cliente interage no estabelecimento.

 

O som ambiente pode impactar as vendas em lojas?

 

Fazer music branding para ações de música ambiente em lojas e outros estabelecimentos é contar com uma ferramenta que pode ser decisiva para a permanência dos clientes no ponto de venda. Com o crescimento das compras virtuais, se quiserem atrair o público, os pontos físicos não podem mais simplesmente expor os produtos.

 

Para fazer com que o cliente entre na loja, experimente e compre, é preciso oferecer uma experiência com a marca. Os aspectos visuais, como cores, logo e decoração, e a preparação da equipe de atendimento são os elementos que mais ganham atenção. O que muitos empreendedores não sabem é que o som ambiente tem um poder muito grande em envolver e conversar com o público.

 

Música e o ritmo das pessoas em um ambiente

 

A música pode representar sentimentos, atitudes e estilos de vida. Elementos que você facilmente vai encontrar no conceito de lojas de roupas, calçados, aparelhos eletrônicos, supermercados, livrarias, entre outros. Então, por que não utilizar essas características similares para aumentar a conexão com o seu cliente? 

 

Uma estratégia de music branding bem definida proporciona não só um som ambiente coerente com os valores e personalidade da marca, como também pode estimular a identificação do público por outras ações. Com as playlists certas, a marca vai estar comunicando seu propósito, visão de mundo e como quer ser vista pelo consumidor. 

 

Entre muitos fatores que vão ser estudados para que se chegue à identidade musical de uma marca, um fator para prestar atenção é o BPM (batidas por minuto) das músicas. Estudos mostram a influência que essa característica tem no modo que os consumidores andam pela loja.

 

Por exemplo, uma música mais lenta faz com que as pessoas circulem com mais calma, o que pode trazer maior resultado nas vendas. Se sentindo confortável, a probabilidade é de que o cliente permaneça mais tempo, explore melhor o espaço e ainda tenha um consumo além do planejado.

 

Youcom: sound branding e relacionamento com o jovem

 

Um exemplo que temos aqui na Bananas - e que somos orgulhosos - é o da Youcom. Em 2014, fomos chamados para criar a identidade musical para as lojas, desenvolvendo playlists que demonstrassem seu espírito jovem.

 

Nossa estratégia central se baseou em apresentar o espírito da marca através de conteúdos que refletem seu lado antenada, democrática e descontraída, falando de artistas que estão despontando na cena musical brasileira e internacional.

 

A partir disso, realizamos uma estratégia completa de sound branding, indo além da organização de uma rádio indoor: criamos o canal da marca no Spotify, produzimos conteúdos para as redes sociais, fomos responsáveis pelo lançamento do canal no Youtube e participamos da organização do line up de um evento musical da marca em São Paulo.

 

Música ambiente para escritório também estimula equipes

 

Quando falamos em estratégias para o sucesso de uma empresa, logo pensamos em como conquistar o cliente. Mas é importante lembrar que uma equipe motivada também faz toda a diferença no negócio. O bem-estar dos funcionários é tema cada vez mais relevante para marcas que querem combinar bons resultados com um ambiente profissional saudável.

 

A relação entre música e produtividade é um fato. Uma boa trilha sonora pode relaxar ou motivar o funcionário e ser um gás na execução de uma tarefa. Convenhamos, um trabalho feito por pessoas tranquilas e felizes tem outro impacto no cliente final. Isso, consequentemente, contribui para a imagem positiva da empresa.

 

Agitação ou calmaria dependendo da atividade

 

Como em qualquer planejamento de music branding, é necessário levar em consideração o objetivo, a personalidade da marca e as características do público. Quando falamos de um trabalho voltado para a equipe interna devemos prestar atenção no tipo de atividade e no perfil dos profissionais envolvidos.

 

Novamente tendo como base o livro “Music Branding. Qual é o som da sua marca?”, de Guto Guerra, em geral, equipes criativas e de vendas têm um bom desempenho com músicas agitadas e altas. Já canções tranquilas são mais efetivas para pessoas que utilizam maior esforço intelectual e precisam de mais concentração.    

 

Claro, isso não é regra. O importante é descobrir a trilha correta para a hora certa. Caso isso não aconteça, o poder do som pode causar o efeito oposto: repulsa, incômodo, dispersão e até desânimo. 

 

Música em restaurantes e no segmento da alimentação

 

Música e gastronomia é uma mistura clássica e muito deliciosa de se apreciar. Aquele jantar a dois ou um drink com os amigos pode ser tornar ainda mais especial se estiver rolando a trilha sonora certa ao fundo.

 

Parece que muitos donos de bares e restaurantes já entenderam a importância dessa combinação para o seu negócio, mas outros ainda acabam utilizando somente o seu gosto musical como critério na hora de compor as playlists.

 

Além de um estudo profissional sobre a identidade musical do lugar para escolher o que será tocado, é interessante observar a sua dinâmica e o fluxo de pessoas. Assim, é possível criar trilhas diferentes para cada momento do dia ou da semana, fazendo com que as músicas acompanhem os consumidores de forma natural.

 

Sorveteria Frida & Mina

 

A marca de sorvetes artesanais realmente acredita no poder da música para aguçar o paladar e proporcionar uma experiência diferenciada ao cliente. E foi além: levou a sua identidade musical para fora do ponto físico.

 

Depois de trabalharmos na construção de trilhas para diferentes horários e momentos do dia a dia da sorveteria, criamos no seu canal no Spotify até mesmo uma playlist de Carnaval! É uma nova maneira de se relacionar com o cliente e permanecer na sua lembrança.

 

***

 

Uma loja, um escritório ou outro empreendimento de qualquer tipo pode transmitir os valores de sua marca e alcançar melhores resultados com o auxílio de música ambiente orientada por um trabalho embasado de music branding. Chame a gente para conversar e saiba mais! :)