Bananas Music Branding

A música como ferramenta de endomarketing: Como equilibrar a música ambiente da loja e o gosto musical dos funcionários

 

 

Sempre falamos sobre a oportunidade de melhorar os negócios quando uma marca utiliza a música para se conectar com seus clientes e criar uma experiência mais agradável em suas lojas. A partir da identidade musical, a música é capaz de transmitir mensagens sobre os valores da marca e criar laços emocionais com as pessoas, mesmo que de maneira inconsciente.

 

Mas e quando os funcionários de uma loja não gostam da música que está tocando na radio indoor? Como resolvemos essa questão?

 

O ideal é sempre ser fiel à identidade da marca e contribuir o máximo possível para a produtividade e bem estar do colaborador. Da mesma forma que um colaborador de uma loja de moda não se identifica com todas as peças de roupas que a marca vende, certamente ele tem algumas com as quais se identifica e gosta mais. Utilizamos esta mesma lógica para a criação da playlist de música ambiente de uma marca: no universo de músicas escolhidas pelo nosso time de curadoria, sempre levamos em consideração os feedbacks do staff.

 

Nesse texto vamos aprofundar  melhor esse assunto e dar algumas dicas de como resolver o impasse entre música ambiente para lojas e gosto musical dos funcionários.

 

"Meu funcionário quer escolher a música que toca na loja, e agora?": o mito do DJ da loja 

 

Imagine a cena: você tem uma loja de produtos naturais e sua proposta de branding é ser uma marca que transmite equilíbrio e tranquilidade para a vida dos seus clientes. Seu cliente sabe que, depois de um dia estressante, ele pode passar na sua loja para relaxar um pouco e tomar um suco natural.

 

Chegando lá, é impactado por uma música agitada, que pode até ser animada, mas é estimulante demais - tudo que seu cliente não queria encontrar. Entretanto, seus funcionários estão trabalhando a todo vapor.

 

Como mostramos neste texto, a música impacta diretamente na produtividade e no bem estar das pessoas. Por outro lado, ao pensar na experiência de uma loja, é necessário levar em consideração também todas as sensações que se deseja expressar através das músicas escolhidas e associações que serão percebidas com a seleção de uma determinada playlist.

 

Uma pesquisa do Instituto de Economia de Varejo da Suécia demonstrou que, quando os funcionários escolhem as músicas baseados no seu gosto pessoal, sem levar em consideração a identidade musical da marca, houve uma queda de 6% nas vendas durante o período do experimento.

 

A identidade musical da marca e a experiência de compra do cliente

 

A música ambiente de loja é um dos possíveis resultados de um planejamento mais amplo chamado de music branding.

 

Ao realizar um estudo aprofundado por todos os atributos da marca, os valores e os conceitos que ela deseja transmitir para seus clientes, é possível chegar a algumas estéticas sonoras, bem como artistas específicos, que ajudarão a traduzir essas mensagens em música e em uma trilha sonora específica para a marca.

 

A experiência de compra do cliente e os laços emocionais que as marcas tanto desejam criar com os seus consumidores através da música dependem, intrinsecamente, se a música que está tocando na loja faz sentido para o cliente e produz um sentimento de identificação.

 

Claro que, para construir essa trilha sonora para lojas, é imprescindível a colaboração dos próprios funcionários, além da equipe de marketing, a agência de comunicação e os curadores musicais. São eles que conhecem melhor o ritmo do estabelecimento, os horários de maior e menor fluxo, as características dos principais clientes, entre outras variáveis importantes para criar a trilha sonora ideal para o ponto de venda.

 

Feedback: uma ferramenta de curadoria colaborativa

 

Como dissemos, diversos estudos apontam que a música aumenta a produtividade. Portanto, ter funcionários mais satisfeitos e orientados para o serviço pode aumentar as vendas, levar a clientes mais felizes e melhorar a imagem da marca.

 

Quem gostaria de ter colaboradores trabalhando desmotivados e insatisfeitos?

 

Para coletar a impressão dos vendedores a respeito da trilha sonora é importante ter uma ferramenta de feedback, que pode ser desde um formulário de pesquisa, uma rodada de conversa sobre pontos altos e baixos da seleção musical, um grupo de whatsapp ou e-mail para receber sugestões e críticas, ou mesmo um botão no próprio player de música - como um like / dislike nas músicas. 

 

Aqui no Bananas Music, aplicamos algumas destas ferramentas com nossos clientes. Um dos diferenciais da nossa tecnologia, é uma área exclusiva dentro do nosso próprio player de rádio indoor - o software Bananas Player - capaz de receber os insights sobre a relação dos funcionários com a música. Através de uma interação ativa e análise dos dados, o time de loja participa ativamente na construção e atualização da música ambiente que eles ouvem diariamente.

 

Ao receber esses feedbacks, conversamos com o time de marketing a respeito de possíveis mudanças na trilha, se necessário. Para saber mais, nos chame aqui.

 

6 dicas para ter uma trilha sonora que agrade gregos e troianos - ou clientes e funcionários kkk

 

Tenha uma trilha sonora longa e sem repetição

 

Ninguém aguenta ouvir as mesmas músicas de forma repetida durante 8 a 10 horas de uma jornada de trabalho. O macete é ter uma seleção musical que contemple muitas horas de duração, de forma que determinada música só volte a se repetir depois de alguns dias. Essa é uma estratégia que utilizamos bastante para não tornar a trilha sonora massante para o colaborador.

 

Claro que o gosto musical dele pode ser diferente da proposta da trilha sonora da loja. Mas não repetir música já ajuda demais para o bem estar do funcionário durante o período da sua atividade.

 

Atualização frequente das playlists 

 

Além de uma playlist longa, a atualização frequente dessa seleção é uma ótima estratégia para evitar a repetição musical para quem passa 8 horas ou mais em um mesmo estabelecimento.

 

Essa atualização pode ser quinzenal, mensal, bimestral ou de acordo com as necessidades do cliente. 

 

Se organizar bem, todo mundo fica feliz

 

Em lojas de produtos infantis, a trilha sonora ambiental é voltada para os baixinhos. Proporcionar uma boa experiência de compra também para as crianças é o diferencial das lojas infantis que apostam na música ambiente com esse fim.

 

Para variar o estilo, uma sugestão de playlist para lojas infantis é que as trilhas que marcam os inícios e finais de turno sejam recheadas com músicas que atendam o gosto musical da equipe no intuito de proporcionar uma sensação de bem estar e descontração antes e depois do expediente.

 

Nesse caso, podemos ter músicas pop mais conhecidas, menos infantis e de alta dançabilidade para satisfazer os funcionários.

 

Importante ressaltar que essa seleção ainda contempla a identidade sonora da marca, agradando também os clientes que visitarem a loja nesse momento do dia.

 

Nem animada demais, nem desanimada demais

 

O choque maior desse impasse é quando a identidade musical da marca sugere músicas mais calmas e relaxantes e que podem deixar os vendedores desanimados. Essa, inclusive, é uma das reclamações mais recorrentes que recebemos por aqui: determinada trilha não é tão animada ou estimulante quanto os colaboradores gostariam.

 

Para resolver isso, buscamos músicas que não sejam tão agitadas a ponto de descaracterizar a identidade sonora da marca nem tão devagar que desestimulem o vendedor.

 

Achar esse equilíbrio é bastante difícil. É necessário muita pesquisa musical e compreensão de como a música afeta as emoções das pessoas, além de bastante empatia com os colaboradores.

 



Contrate uma agência de music branding com curadores especializados 

 

Gostar de música não é suficiente para criar uma playlist perfeita. Inclusive, durante uma curadoria musical é essencial que se deixe de lado o gosto pessoal do criador e seja fiel à identidade musical da marca.

 

Nossos curadores são, acima de tudo, pesquisadores musicais imersos em uma enorme quantidade de referências, tendências e músicas que ouvem o dia inteiro, praticamente 24x7.

 

A curadoria é a evolução da pesquisa diária: é o processo de escolher dentro da pesquisa macro as músicas que combinam com o universo do cliente e que fazem sentido na playlist musical da marca.

 

Contratar uma empresa de music branding pode ajudar muito no seu processo de equilibrar a trilha sonora da sua marca com a produtividade dos seus funcionários. Nós buscamos a melhor experiência possível para o colaborador dentro da proposta de identidade da marca. Contrate nosso serviço de Music Branding aqui.

 

A identidade musical da marca é rainha 

 

A identidade sonora reflete os valores que a marca quer transmitir, para os seus clientes e também para os seus colaboradores. Incentivar a cultura interna da marca entre os funcionários é fundamental. Além dos clientes, público interno também precisa perceber valor no empreendimento.

 

É justamente essa identificação com a experiência que a marca proporciona, incluindo a relação com seus colaboradores, que seu cliente vai considerar na hora da decisão de compra. 

 

 

Nós entendemos o quão difícil pode ser essa questão e podemos te ajudar. Se quiser criar uma trilha sonora personalizada para a sua marca, clique aqui para conversar com a gente.

 

 

Nosso site usa cookies e dados pessoais para melhorar a navegação. Aceito os Termos de Uso e Política de Privacidade.