A Alta Fidelidade de Transformar Livros em Playlists

Clube Realejo

A Alta Fidelidade de transformar livros em playlists

 

O Bananas Music é uma empresa de curadoria musical para marcas. Wow, legal! Mas o que isso significa na prática? Quer dizer que nós criamos playlists.

Mas antes de pensar que esse é o melhor trabalho do mundo (e muitas vezes é) saiba que a gente leva esse lance de criar listas de música muito à sério.

 

Desenvolvemos a nossa própria metodologia de criação que leva em consideração contexto, equilíbrio e algumas regras necessárias para chegarmos na identidade musical ideal para os nossos clientes. 

 

Ok, e também levamos em consideração as regras de Nick Hornby que escreveu o romance Alta Fidelidade em 1995, virou filme em 2000 e em 2020 volta em forma de série em uma versão na perspectiva feminina protagonizada e produzida por Zoe Kravitz. 

 

 

Nos últimos 7 anos criamos playlists para vários tipos de clientes e momentos. Já rolou um pouco tudo: de trabalhos para marcas de roupas, bebidas, carros, festivais de música e gravadoras até frigoríficos, hospitais e escolas, provando que tudo pode virar playlist.

 

Até livros. 

 

O Clube Realejo é um clube de assinatura de livros onde os clientes recebem o livro do mês em uma caixa e conseguem acessar a playlist exclusiva pelo QR Code impresso no livro.

 

Quando a marca nos procurou para criarmos uma playlist para cada livro ficamos muito animados, afinal essa é a regra primordial das playlists que aprendemos com Nick Hornby: ter um tema. 

 

Transformar em playlist humores ou uma atividade já faz parte do nosso dia a dia.

 

Mas e quando o fio condutor da playlist é uma obra de arte, uma história completa com personagens, narrativas e interpretações? 

 

Fazer uma playlists é uma arte delicada, é como escrever uma carta de amor, mas de forma melhor. Você diz o que quer, sem ter o que dizer você [...] usa poesia dos outros para exprimir o que sente. Mas há regras. Tem que entreter, tem que contar uma história. Não pode ser óbvia demais mas também não pode ser obscura. Não pode repetir músicas do mesmo artista a menos que, é claro, seja o seu tema.  Enfim uma boa compilação, como muitas coisas na vida, é uma missão difícil.*  Rob em Alta Fidelidade

 

A seguir, apresentamos o passo a passo de como transformamos os 3 últimos exemplares do Clube Realejo em listas de músicas que ajudam o leitor a imergir no universo da narrativa e seus personagens. 

 

1. Conversando com o livreiro

 

Desenvolvemos um questionário para o livreiro e curador do Clube Realejo José Luiz Tahan com perguntas para nos ajudar a desvendar às obras e encontrar a atmosfera sonora perfeita para a playlist. 

 

1. Qual é a história do livro com spoilers?

2. A narrativa tem alguma ligação direta com música? 

3. Qual o mood do livro? A história leva o leitor pra onde? Que sentimento o livro desperta? (medo, raiva, alegria…)

4. Em que ano e lugares a história se passa? Detalhes sobre o contexto histórico da época e dos lugares mais importantes da narrativa.

5. Quem é o/a personagem principal, qual a sua personalidade?

6. O que esse personagem escuta ou escutaria? Do que ele gosta?

7. Quem são os personagens secundários e suas personalidades?

8. O que esses personagens escutam ou escutariam? Do que eles gostam?

9. O que a playlist não pode ser? Que artistas nunca estariam nessa playlist?

10. Qual seria a trilha sonora ideal para o livro? Sugestão de artistas, moods ou estilos musicais.

 

2.  Em busca de inspiração 

 

Além das perguntas respondidas pelo livreiro, vamos atrás da nossa própria interpretação da obra, seja lendo o livro ou pesquisando sobre críticas, reviews, interpretações de outros leitores sobre o livro e entrevistas com o autor. Cada detalhe, palavra ou informação a mais, nos inspira.  

 

3. Mão na massa [atenção: pode conter spoilers] 

 

Com todas as informações possíveis em mãos, iniciamos a busca das músicas que traduzem de alguma forma a narrativa dos livros.

 

Algumas regras: 

 

• Contexto

Contexto é tudo e se tratando de transformar um livro em playlist se torna óbvio. Levamos em consideração o local onde a história se passa, a época e as características de cada personagem. 

 

• Clima 

Muitas vezes adicionamos barulhos, sonoplastias e até locuções sobre o tema, (quando disponíveis no acervo do Spotify) para auxiliar o leitor a imaginar as cenas do livro, características dos locais e dos personagens, 

 

• Ordem 

Todas as playlists foram pensadas para serem ouvidas em uma determinada ordem, pois acompanham os acontecimentos narrados no livro na ordem em que acontecem. 

 

 

LIVROS QUE JÁ VIRARAM PLAYLISTS

 

Órfãos do Eldorado, de Milton Hatoum

 

Sobre o Livro

É a busca de um homem pelo grande amor de sua vida, Dinaura, que desaparece e o faz sofrer muito com isso. É um livro mítico e trágico. Ele não encontra Dinaura e termina o livro sozinho.

 

Sobre a Playlist

Para criar a playlist do Órfãos do Eldorado nos concentramos no aspecto místico e mitológico das canções, iniciando  com sons de água e embarcações e uma locução sobre a busca do Eldorado, preparando o ouvinte para entrar no universo do livro. A seleção é uma mistura de música brasileira, regional e eletrônica xamânica que carregam um mood mais introspectivo, melancólico e ritualístico.

 

O primeiro disco da Fafá de Belém de 1976 tem grande destaque na playlist, por ser uma obra que tem ritmos regionais, fala sobre aspectos dos rios e barcos e tem muito vocabulário indigena. Novos artistas da região do Amazonas como Luê, Felipe Cordeiro, Pratagy, e Saulo Duarte e a Unidade e indígenas como Coletivo da Aldeia Nova Esperança e Nelson D completam a narrativa sonora com os sons dramáticos de Caetano Veloso e Jaloo. 

 

 

Quarenta Dias, da Maria Valéria Rezende

 

Sobre o Livro

Uma mãe, paraibana, que é forçada a abandonar o lar e a vida para seguir a filha única até Porto Alegre para cuidar do neto que vai nascer.

 

Sobre a Playlist

Iniciamos a playlist com Paraiba de Emilinha Borba que traz a sonoridade das rádios dos anos 50, para ambientar o ouvinte ao universo da protagonista. Seguindo com Mama Africa do Chico César que representa a situação de mães, que assim como Alice criaram a filha sozinha. A canções seguem na temática de viagem, mudança, o ir embora como Travessia do Milton Nascimento, Disparada de Elba Ramalho, Viajei de Vitor Ramil entre outras. Todo homem na voz de Moreno Veloso ajuda o leitor a perceber o pedido da filha de Alice.  Brasileirinha de Baby do Brasil retrata o momento em que Alice não se reconhece no Sul, ganhando o apelido Brasileirinha. 

 

Na sequência, adicionamos vários artistas paraibanos que carregam o sotaque, palavreados e histórias daquela região. A carga da solidão e da saudade também é cantada na maioria das canções. A playlist também traz artistas gaúchos que conversam com a estética e giram em torno da narrativa da busca por uma terra desconhecida como Vitor Ramil, Nei Lisboa e Belchior.  

 

 

Um, Nenhum e Cem Mil, de Luigi Pirandello

 

Sobre o Livro

O livro é a busca um tanto atrapalhada, urgente e profunda do personagem central, Vitangelo Moscarda que quer voltar a ser um. O título já indica o desafio do personagem. Ao notar de frente ao espelho que seu nariz é torto pra direita e logo depois sua mulher nota outras diferenças em seu corpo o personagem descobre que de um passa a ser nenhum para logo depois ser cem mil, ser um para cada pessoa que um dia o encontrou na vida. O livro é tragicômico, filosófico e revelador.

 

Sobre a Playlist

A playlist tem como base músicas clássicas italianas, francesas e instrumentais para criar uma atmosfera tragicômica, que leva o leitor a época em que o livro foi escrito entre 1910 e 1025. As faixas instrumentais mais tensas de Ennio Morricone, e clássicos do Jazz como Jewitt Jazz Ensemble, Thelonious Monk acompanham a jornada dramática de Vitangelo Moscarda em sua descoberta do seu próprio “eu”. 

 

Músicas francesas de Michel Polnareff, Christophe e Nino Ferrer representam a passagem sobre Gengê (apelido dado pela sua esposa) com músicas mais românticas. Músicas mais dançantes também auxiliam na relação do personagem com o espelho e partes do seu copo.

 

A playlist é recheada de altos e baixos com músicas hora tristes, alegres, felizes, românticas e dramáticas, assim como o leitor pode se sentir ao se deparar com os dilemas identitários da personagem e da sua própria vida. 

 

 

 

 

Siga o perfil do Clube Realejo no Spotify para acompanhar as playlists criadas especialmente para os livros, ou se torne membro do Clube e receba todo mês uma caixa exclusiva com o livro, ilustração e as nossas playlists em primeira mão.