Nossos projetos paralelos são uma pequena contribuição para transformar o mundo em um lugar melhor através da música.

  • Música Brasileira Pra Gringo Ouvir

    "Que sons você apresentaria para um gringo atrás de novidades interessantes da música brasileira?"

     

    Assim nasceu o Música Brasileira Pra Gringo Ouvir, nosso exercício mensal de responder essa pergunta imaginária através de um report com 5 artistas e 5 lançamentos.

     

    • • • 

     

    Em outubro de 2017, lançamos o “Música Brasileira Pra Gringo Ouvir #1”, um report inspirado pela playlist de mesmo nome que criamos na época da Copa do Mundo no nosso perfil no Spotify com o objetivo de apresentar o melhor da música brasileira atual para os estrangeiros.

     

    Da playlist fomos e report, fomos para uma série em vídeo no Youtube, onde mensalmente trazemos 5 artistas que merecem destaque e maior visibilidade.

    É nossa tentativa de ir além das listas de música e transformar as playlists em plataformas de conteúdo.

  • NadaSei.mp3

    Nosso sonho de ter um podcast saiu do papel em 2018. O NadaSei.mp3 é uma tentativa de conversar e debater temas que amamos: música, tecnologia, negócios, tendências e muito mais.

     

    Quem participa é nosso time - normalmente 4 ou 5 integrantes que vão se alternando conforme o episódio - e é isso que torna o conteúdo tão legal. Este talvez seja nosso projeto mais autoral, onde as individualidades e opiniões de cada pessoa do nosso time aparecem e o público pode ver os rostinhos e ideias de quem está faz o dia a dia do Bananas.

     

     

  • Music Inbox

    O Music Inbox ajuda a resolver um problema muito comum nos dias de hoje: com o excesso de informação, temos cada vez menos segurança de que estamos consumindo o melhor conteúdo. Através da curadoria humana, escutamos e divulgamos playlists criadas por pessoas, para pessoas. Já são mais de 500 assinantes e 200 edições enviadas.

     

    • • • 

     

    Em dezembro de 2016, enviamos a edição #1 de uma newsletter que tinha como principal objetivo indicar playlists para as pessoas que abriam o Spotify e perdiam mais tempo escolhendo o que ouvir do que ouvindo música de fato. Era simples, rápido e não precisava pensar muito: recebeu o e-mail, abriu, clicou, ouviu.

     

    Mais tarde percebemos que o verdadeiro valor do Music Inbox estava em furar a bolha de recomendação musical que os serviços de streaming nos colocam hoje em dia. Temos acesso a tanta música que às vezes ficamos sem saber o que ouvir - e acabamos apelando sempre para as playlists e músicas indicadas pelos algoritmos.

  • Marcas que tocam

    Nossos clientes são marcas que acreditam que a música importa. São marcas que nos orgulhamos de atender e que carregam um grande propósito, buscando ir além dos produtos e serviços para entregar uma experiência incrível para as pessoas todos os dias.

     

    Para apresentar ao mundo estas marcas, conversamos com nossos parceiros sobre seus negócios, o propósito por trás deles e como a música está ajudando a chegar onde desejam. O que nasceu como uma série de vídeos, hoje se tornou um dos pilares de conteúdo da nossa comunicação.

  • Music Trends

    Trabalhando com curadoria musical percebemos diversos movimentos nascendo e se organizando em todo o Brasil.

    Ao longo dos últimos 2 anos, passamos a estruturar e tentar traduzir estas manifestações em uma série de Reports que chamamos de Music Trends.

     

    • • • 

     

    Ao todo, já foram lançadas 2 edições: a primeira sobre a influência da música latina no Brasil e a segunda sobre as iniciativas musicais feitas por mulheres no Brasil. 

    O Music Trends é report, é conteúdo, é manifesto, é evento, é playlist, é um pouco de tudo.

  • Music X

    Em 2017, colocamos na rua um projeto inovador de inteligência de dados na música que consistia no cruzamento de 3 variáveis: tempo de permanência dos clientes no ponto de venda, ticket médio de compra por horário e playlist executada.

    Ao longo de 3 meses, fizemos uma série de cruzamentos de playlists para entender como a música impacta no comportamento de compra dos clientes, do tempo de permanência nas lojas e qual tipo de música ajuda a vender mais.

     

    • • • 

     

    #spoiler: a loja em silêncio não foi a que menos vendeu ;)